Um filme, uma revolta, uma esperança…

Ontem foi um dia de chuva… eh, eu não só senti saudade… eu também enrolei para caramba…E, dia de chuva eh dia de filme, e finalmente assisti um filme que estava na minha lista jah ha algum tempo: The Prisioner ou How do I planned to kill Tony Blair.

O filme mostra a historia de 4 irmãos que sao levados prisioneiros pelo exército americano acusados de conspiração para matar o primeiro ministro britânico. Mas, eles nada mais são do que uma família civil, pessoas normais, sofrendo por estar no lugar errado na hora errada. Interessante a historia que se desenrola com um dos soldados destinados a guardar parte da prisão… prisioneiros e soldados se tornam amigos (esses são os novos soldados enviados a Abu Ghraib depois dos escândalos de tortura e abusos sexuais por parte do exercito) e isso dá alimento as perguntas que inevitavelmente começam vir a mente: Por que essa guerra? Por que guerras? Por que se unir ao exercito? Por que deixar pessoas sabidamente inocentes presas? Por que?

Eu não consigo respostas para nenhuma dessas perguntas… Só consigo pensar em ganancia e egoismo… Mas, depois de liberto, Yunnis, o personagem principal do filme, um dos irmãos detidos e jornalista, volta ao trabalho e a reportar o que a guerra vem trazendo ao seu pais, mesmo colocando em risco a sua vida novamente. Os laços de humanidade unindo supostos inimigos e a determinação e desprendimento de Yunnis, me fazem acreditar que há um caminho e esperança para a humanidade… “Somewhere… over the rainbow, blue birds fly…”

Abaixo, a carta do soldado Thompson ao diretor do filme, antes desse filme ser rodado, quando ele conseguiu localizar o seu amigo Yunnis por causa de uma filmagem:

r. Tucker
I am looking for you….
Last week I [read about an Iraqi prisoner named] Yunis being captured [by U.S. troops] in [your movie] Gunner Palace. I … rented it and saw that it was the Yunis I know…. I served at Abu Ghraib from February 2004 [to] February 2005 at Camp Ganci, the enclosure where Yunis was my detainee…. I’ve been typing his name into google since I [returned to America from] Iraq…. I was very close with Yunis [and his brothers], Khalid [and] Abbas…. Obviously you can never tell for certain in such a crazy environment what is really going on, but I felt that these people were my good friends and that we survived that hell together with support from one another. I truly love these people….
Benjamin Thompson

E aqui, o website do filme, para quem estiver interessado:

http://www.theprisoner.us/about.html

Deixe um comentário

Arquivado em Divagações, Filmes, Vida nos EUA

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s